“A Língua de Três Pontas”- Moacyr Scliar

Já que estamos em tempos de homenagem a Moacyr Scliar, todas merecidas, resolvi resgatar uma leitura de 2001. “A língua de três pontas”, do autor gaúcho, médico, sanitarista e Imortal da Academia Brasileira de Letras.

Este é um livro pequeno, de 157 páginas, que reúne citações sobre a política, economia, advogados, medicina, dinheiro, intelectuais, mídia e casamento.

É uma compilação de Scliar, de frases famosas, onde prevalece a crítica, não necessariamente construtiva. Cada capítulo inicia com uma crônica do autor, prefaciando a ironia, a realidade e a banalidade que virão a seguir, de fatos e acontecimentos que cercam a vida de todos nós.

O curioso das citações (ou provérbios, críticas) é que muitas ultrapassam séculos, gerações e gerações, sem perderem a veracidade. Por exemplo, no capítulo sobre a política (pág. 32): “A política é mais perigosa que a guerra. Na guerra só se pode morrer uma vez; na política, várias.” É ou não é uma frase que poderia ser aplicada hoje em dia, em nosso país? Pois ela foi dita por Winston Churchill, que viveu entre 1874 e 1965 e foi Primeiro Ministro do Reino Unido durante a Segunda Guerra Mundial.

Mas não são só de críticas políticas, que acabam por perder a graça diante da veracidade e atualidade, que o livro de Scliar é feito. Também há notas engraçadas, como esta: “Não te cases com velho por dinheiro; vai-se o dinheiro, o velho fica.”

E é assim, entre o bem e o mal, o sarcasmo e a verdade escondida nas frases engraçadas, que Scliar ilustra um pouco da nossa sociedade. Com humor e sabedoria peculiares.

Lendo e relendo Scliar, num misto de homenagem e saudade…

Nem sempre precisamos conhecer pessoalmente alguém para sentir a sua presença, ou sua ausência.

PRESCRIÇÃO:

Futuros candidatos a cargos públicos, ocupantes de cargos públicos, médicos, noivos, homens e mulheres casados, enfim, todos os envolvidos nas temáticas do livro. Pois ao confrontar-se com o falar mal, pode-se aprender o que não falar. “A língua de três pontas” significa aquela que fere quem fala, de quem se fala e a quem se fala. Então é melhor pensar, antes de falar, em qualquer uma dessas situações. Boa leitura!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s