“Traição”- Thaís Russomano

Acabei de ler o livro “Traição”, de Thaís Russomano. Este livro me foi indicado por uma amiga, que nunca pensei que teria tempo para ler um romance mas, assim como ela, também achei tempo e não me arrependi.

O livro trata, obviamente, de uma história de amor e traição. Logo na sinopse da contracapa, um mistério acompanha o leitor durante toda a leitura: quem exatamente traiu quem? Mas o que fica do livro de mais marcante não é a traição propriamente dita. É o amor verdadeiro, incondicional, aquele que supera o tempo, a distância e, até mesmo, a traição. Acho que a Thaís soube descrever um amor que toda mulher gostaria de receber de um homem. Bernardo não chega a ser perfeito, mas é encantador. Sentimentos de compaixão e dor se misturam. Por vezes torcemos para que ele realmente esqueça Dora, outras, a torcida é para que eles se reencontrem e sejam felizes para sempre.

Algo que merece destaque: a paixão de Dora, a protagonista, pelos livros. Desde pequena, ela gostava de ouvir as histórias contadas por sua mãe e encená-las. Depois de adulta, descobre nos livros, os melhores companheiros para passar o tempo, na ausência de algo melhor para fazer, pois não encontra alegria em sua vida de casada na pequena cidade do Sul do Brasil.

Estranho, mesmo quando não procuro histórias sobre livros e amantes de livros, elas me acham e me encantam.

Minha leitura acabou sendo mais crítica, em função de conhecer a autora, de sentir-me meio que responsável, de considerar o livro um produto oferecido pela instituição na qual trabalho, então algumas coisas poderiam ser revistas, como por exemplo a passagem do tempo. Parece que o tempo passa para Dora e Bernardo mas não para os seus filhos. Em determinado ponto da leitura não é possível entender com que idade estão os filhos. Mas são detalhes, que não menosprezam de forma alguma a beleza do livro.

Belo livro, bela ambientação e principalmente, excelente mistura da ciência com a literatura, visto que a autora é médica, professora, pesquisadora e cientista! Vale a leitura, pela história de amor, pelas reviravoltas, pela singela ambientação dos anos vinte, pela multiplicidade de talentos da autora.

“Traição” termina com o gostinho de quero mais, pedindo uma segunda edição revista e ampliada, ou então, uma continuidade da história, somente com as cartas trocadas entre Bernardo e Dora. Fica a sugestão, Profa. Thaís e a minha grande admiração.

PRESCRIÇÃO:

Digamos que “Traição” é o típico livro sem contraindicações. Pode ser lido por quem tem um amor e, por quem espera por um. Se me perguntarem se pode ser lido por alguém que se recupera de uma traição, diria que sim, pois não conheço melhor exemplo de perdão. Contudo, um pouco de cuidado para aqueles que ainda estão sofrendo por um amor perdido para outra pessoa, já que a perda de Bernardo não é bem administrada, não sendo o melhor exemplo de “luto” de amor. A questão do luto será debatida em breve, com a continuação do texto sobre o “Fora de Mim”, de Martha Medeiros. Aguardem.

Anúncios

2 comentários sobre ““Traição”- Thaís Russomano

  1. Li o livro Traição de Thais Russomano, logo que foi lançado. Quando começei a ler não conseguia parar, pois é uma história que prende muito, mesmo com sofrimentos, senti muito o amor da Dora e do Bernardo. Adorei!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s